Segurança no trânsito – Parte 3.

  • Para manter seu veículo em condições seguras, crie o hábito de fazer periodicamente a manutenção preventiva. Ela é fundamental para minimizar o risco de acidentes de trânsito. Respeite os prazos e as orientações do manual de instruções do veículo e, sempre que necessário, consulte profissionais habilitados. Uma manutenção feita em dia evita quebras, custos com consertos e, principalmente, acidentes.

    Suspensão

    A finalidade da suspensão e dos amortecedores é manter a estabilidade do veículo. Quando gastos, podem causar a perda de controle do veículo e queda, especialmente em curvas e nas frenagens. Verifique periodicamente o estado de conservação e o funcionamento deles, usandocomo base o manual do fabricante e levando o veículo a pessoal especializado.

    Sistema de iluminação

    O sistema de iluminação de seu veículo é fundamental, tanto para você ver bem seu trajeto como para ser visto por todos os outros usuários da via e, assim, garantir a segurança no trânsito. Sem iluminação, ou com iluminação deficiente, você pode ser causa de colisão e de outros acidentes.

    Confira e evite as principais ocorrências:

    • Faróis queimados, em mau estado de conservação ou desalinhados: reduzem a visibilidade panorâmica e você não consegue ver tudo o que deveria;

    • Lanterna de freio com a luz queimada ou com defeito, à noite ou em ambientes escurecidos (chuva, penumbra): comprometem o

    reconhecimento do seu veículo pelos demais usuários da via;

    Você freia e isso não é sinalizado aos outros motoristas, eles vão ter menos tempo e distância para frear com segurança;

    • Luzes indicadoras de direção (pisca-pisca) queimadas ou em mau funcionamento: impedem que os outros motoristas compreendam sua manobra e isso pode causar acidentes.

    Verifique periodicamente o estado e o funcionamento destes equipamentos.

    Ver e ser visto por todos torna o trânsito mais seguro!

    Freios

    O sistema de freios desgasta-se com o uso e tem sua eficiência reduzida.

    Freios gastos exigem maiores distâncias para frear com segurança e podem causar acidentes.

    Os principais componentes do sistema de freios são: sistema hidráulico, fluido, discos e pastilhas ou lonas, dependendo do tipo de veículo.

    Veja as principais razões de perda de eficiência e como inspecionar:

    • Nível de fluido baixo: é só observar o nível do reservatório;

    • Vazamento de fluido: observe a existência de manchas no piso sob o veículo;

    • Disco e pastilhas gastos: verifique com profissional habilitado;

    Quando você atravessa locais encharcados ou com poças de água, pode ocorrer a perda de eficiência momentânea do sistema de freios. Observando as condições do trânsito no local, reduza a velocidade e pise no pedal de freio algumas vezes para voltar à normalidade.

    Nos veículos dotados de sistema ABS (central eletrônica que recebe sinais provenientes das rodas e que gerencia a pressão no cilindro e no comando dos freios, evitando o bloqueio das rodas), verifique, no painel, a luz indicativa de problemas no funcionamento.

    Ao dirigir, evite freadas bruscas e desnecessárias, que desgastam mais rapidamente os componentes

    do sistema de freios. É só dirigir com atenção, observando a sinalização, a legislação e as condições do trânsito.

    Sempre quando você substituir pastilhas de freio lembre-se de que a pastilha necessita de um tempo de uso para seu “assentamento”, tente não frear bruscamente ou andar em velocidades superiores a 80 km nos primeiros 50km de uso das pastilhas, existem fabricantes que recomendam o uso com cautela durante os primeiros 160km depois da troca das pastilhas.

    Fonte: Curso de Direção Defensiva, Fundação Carlos Chagas.

    Texto adaptado.

    Equipe Bros & Bikers


    05,abr,2012 | alex | Sem Comentário | Tags:

Sobre o Autor

Ricardo Alex

Deixe seu comentário

* Nome, Email e comentário são obrigatórios