Teste BMW K1600 GTL.

  • A BMW K 1600 GTL lançada na África do sul em 2011 reúne importantes conquistas tecnológicas num só produto

     

    A proposta alemã para uma moto turismo é diferente do que os americanos desenvolveram e que os japoneses procuraram melhorar. A proposta básica é simples: tudo e um pouco mais para conforto e desempenho em estradas. Só que os alemães da BMW incluíram nesta receita um pouco mais de esportividade sem abrir mão de todo o resto. Na K 1600 GTL é assim, tanto quanto já era na K 1300 GT, mas agora tudo superlativo, com muito mais conforto, muito mais performance e também muito mais peso por causa de um motorzão de seis cilindros em linha.

    Sabe aquela sensação de andar numa limusine? Pense em alguma coisa que possa ter numa moto e provavelmente você encontrará nesta classe de motocicleta – touring – mas que algumas delas vão um pouco além e formam uma superclasse de moto que poderia ser denominada como supertouring. Junto com a BMW K 1600 GTL estão a Honda Goldwing, a Kawasaki Concours e a Harley-Davidson Ultra-Classic Electra Glide também.

    Naturalmente estas motos quase artesanais são feitas para uma raríssima classe de clientes. Em 2011, por exemplo, houve praticamente um empate entre Honda e BMW, mas nos dois primeiros meses de 2012 a BMW parece ter conquistado a preferência dos consumidores. Na realidade, isso ainda pode ser fruto da tragédia do tsunami do ano passado no Japão, que paralisou a produção da Honda. Este é um universo de 117 motos vendidas em 2011: 57 BMW K 1600 GT/GTL e 60 Honda Goldwing GL 1800.

    Exclusividade total, daquelas que todos param para olhar mesmo. É esta moto que traz uma extensa lista de equipamentos e funcionalidades e que há pouco mais de um ano foi apresentada mundialmente pela BMW.  Naquela ocasião já se verificou que a fábrica havia adicionado muita tecnologia no projeto. O farol adaptativo foi incorporado a outras características técnicas presentes nesse modelo como a suspensão ativa ESAII, controle de tração e o ABS de última geração.

    Há quem se pergunte: uma moto deste tamanho e com todas estas funcionalidades, equipamentos e tecnologia, não seria melhor ter um carro de luxo? A resposta só pode ser dada após andar na moto. É provável que as respostas sejam apenas duas: ela reúne o melhor dos dois mundos ou o pior dos dois mundos. Que mundos? Dos carros e das motos. Na verdade a BMW K 1600 GTL tem tantos detalhes teconológicos para serem mostrados, que decidimos abordá-los separadamente em outra reportagem para que sejam melhor compreendidos.

    Veja teste completo no site motonline.


    22,mar,2012 | alex | 1 Comentário | Tags:

Sobre o Autor

Ricardo Alex

1 Comentário e Aumentando..

  • Jose da Silva 03.22.2012

    Falta informar que a Goldwing 2012 ainda não chegou no Brasil, conforme me informei uma revenda Honda. Portanto a BMW está de parabéns ao dar ao brasileiro, um prestigio que a Honda, não deu. Viva a concorrência!

Deixe seu comentário

* Nome, Email e comentário são obrigatórios